Pela primeira vez na história, vemos a união entre átomos graças a isso

A menor lupa do mundo quebrou o limite de captura de luz, o que permitiu, pela primeira vez na história, podemos contemplar na ligação química entre dois átomos, de acordo com um estudo recente publicado na revista Ciência.

O desenvolvimento deste dispositivo, chamado picocavidade, foi realizado por pesquisadores da Universidade de Cambridge, do CSIC e da Universidade do País Basco e, portanto, conseguiu exceder o limite de difração da luz localizada na escala nanométrica.

Na verdade, essa lupa chamada picocavidade, que deve funcionar a temperaturas muito baixas, é um espaço físico muito pequeno criado por um ou dois átomos que retêm a luz. A equipe de pesquisadores experimentais de Cambridge, liderada pelo professor Jeremy Baumberg, apontou:

Essa cavidade (chamada pela cavidade de pico dos pesquisadores) é formada pela protrusão de um único átomo em uma estrutura de ouro e restringe a luz a uma distância inferior a um milionésimo de metro.

Como ele detalhou, da mesma maneira que uma mão com uma palheta pega as cordas de um violão, a energia da luz pode ativar as vibrações de uma certa ligação química de uma molécula. No entanto, a picocavidade não servirá apenas para observar ligações químicas, também será possível "agir sobre essas ligações moleculares".