Microalgas para obter oxigênio no espaço: o primeiro experimento em andamento

Produzir oxigênio em naves espaciais com microalgase, assim, evitar a necessidade de transportá-lo da Terra é um projeto da ESA lançado na Estação Espacial Internacional (ISS).

Este projeto piloto, batizado como Artemiss, estudará como a fotossíntese ocorre no espaço. O projeto faz parte do Sistema Alternativo de Suporte Microecológico à Vida (Melissa), uma iniciativa que está desenvolvendo tecnologias regenerativas para suporte à vida.

Microalgas

O projeto piloto da Artemiss é o primeiro de seu tipo. As microalgas escolhidas para realizar esses testes são das espécies Arthrospira, vulgarmente conhecido como spirulina, em um fotobiorreator, uma espécie de cilindro banhado em luz.

No final do teste, as microalgas serão analisadas assim que a porcaria do Dragão, na qual foram enviadas de volta à Terra em abril, observando suas informações genéticas para obter uma imagem mais clara dos efeitos da ausência de peso e da radiação nas células dessas células. plantas.

Na ISS, o dióxido de carbono será transformado pela fotossíntese em oxigênio e biomassa consumível, como proteínas.