Os ricos e os idosos são os que mais se opõem a dar aos cidadãos uma renda universal

De acordo com uma pesquisa realizada pela Echelon Insights para 1.006 americanos, o apoio a um programa de renda básica é dividido por linhas demográficas, com o maior apoio entre os grupos de menor renda e o mínimo nos grupos de maior renda.

Entre aqueles que ganham mais de 125.000 por ano, 61% dos entrevistados se opuseram à idéia de doar mil dólares em dinheiro aos americanos em geral, em uma espécie de renda universal básica.

Viés político

Dois terços dos republicanos (67%) se opõem à idéia, enquanto apenas um quarto (26%) dos democratas o fazem. A idade também foi um fator importante, com a maioria das pessoas com menos de 39 anos apoiando a ideia. Enquanto as pessoas de meia idade se dividem igualmente, o apoio entre pessoas com 65 anos ou mais era de apenas 19%.

Ao reunir todos esses dados, verifica-se que os velhos republicanos ricos se opõem aos novos programas do governo baseados em doar dinheiro às pessoas.

Com tudo, nem todo mundo se recusa tributariamente: Eles fazem isso se não houver compensação da pessoa que recebe o dinheiro. Em vez disso, eles oferecem suporte a meios mais específicos de assistência, como vale-refeição. Outros estão preocupados com o custo em si, pois não é um método lucrativo para todos, embora eles mudem de idéia se recebam fortes evidências a favor.

A renda básica é uma idéia cada vez mais popular para reduzir a burocracia, acabar com a pobreza e melhorar um pouco o mundo. No entanto, muitas pessoas ainda são céticas em relação à idéia. Se os resultados desta pesquisa forem precisos, a renda universal ainda levará tempo ... pelo menos considerando o apoio recebido.